1

Casamentos Reais: China aí vou eu!

Conheci a Luzia pois ela entrou em contato comigo pedindo que criasse seus presentes virtuais com passeios para China. No email ela me dizia que morava na Dinamarca, casaria na Bahia e se mudaria para China.

Nossa!! Quase deu um nó na minha cabeça e claro, pedi pra ela contar essa estória.


Como foi para Dinamarca?

Eu sou formada em Engenharia Elétrica e trabalho aqui na Dinamarca, na "Danfoss Power Electronics", na área de pesquisa e desenvolvimento em software embarcado (embedded software).

Vim pela primeira vez atravez de um programa de intercâmbio da UnB (Universidade de Brasília).
 
O objetivo era ficar só um semestre, no entanto, eu conheci aqui muita gente legal, entre eles meu noivo André, que também estava aqui em intercâmbio.


Por que a China?

A empresa tem uma filial na China e está expandindo a área de pesquisa e desenvolvimento lá, e surgiu essa oportunidade para ficarmos em Beijing por 2 anos. Uma boa subida para a carreira, e uma ótima chance de viajar e conhecer toda a China e um pouco da Ásia neste tempo, já que André e eu adoramos viajar!



O Casamento na Bahia

Os planos do casamento, entretanto, já eram anteriores à mudança para a China, mas no fim foi muito bom também porque lá eles não aceitam bem que um casal viva junto sem ser formalmente casado.

Falamos com nossos pais e eles ficaram muito animados, principalmente minha mãe, que já se empolgou para ajudar com os preparativos.  Eu estava com férias marcadas para o Brasil e quando cheguei, aproveitei para ver e decidir os principais fornecedores.

Em apenas 3 semanas, minha mãe, eu e minha irmã, visitamos os principais fornecedores e decidimos logo o mais importante: local, buffet, fotógrafos, músicos, iluminação, decorador, alianças, convites, bolo, topo de bolo. Também ajudou neste processo o fato de minha irmã ter se casado há menos de 2 anos e, por isso, já conhecíamos os melhores fornecedores e locais de Salvador. 

O vestido


Comprei o vestido aqui mesmo, fui na loja com minhas 2 melhores amigas daqui e escolhi logo na primeira visita (eu também já tinha visto alguns no Brasil)! Outro detalhe: aqui na Europa os vestidos são bem acessíveis, e os mais famosos como Pronovias e La Sposa, são em torno de 1500 a 2000 euros, mais barato que o primeiro aluguel do mesmo modelo em Salvador! Por isso foi que decidi mesmo comprar aqui.



A decoração

Como não queríamos casar na Igreja, a coisa em que eu mais insisti, fazia questão mesmo, é que eu queria que o casamento fosse num local ao ar-livre, com uma paisagem bonita. Não foi fácil, mas assim que minha irmã me levou à Quinta Portuguesa (um tipo de chácara em Salvador), eu não quis mais mudar.
A decoração vai ser na cor amarela e com flores nobres, porque eu acho que fica muito bonito com a natureza em volta. Eu não interferi muito nos detalhes da decoração, porque confio bastante na decoradora (que é a mesma que fez o casamento de minha irmã), e tenho certeza que será tudo lindo e de bom gosto. Definitivamente não é fácil organizar um casamento à distância, mas acho que, para haver tranquilidade, o mais importante é confiar nas pessoas que estão ajudando, e também nos fornecedores, porque é impossível poder controlar todos os detalhes, muita coisa tem de ser delegada mesmo, ou a noiva vai à loucura.

Os presentes virtuais

Com o dinheiro dos presentes, pretendemos colocar numa poupança enquanto estivermos na China, para render, e, assim que voltarmos, devemos investir esse dinheiro na compra de uma casa!

Quero agradecer à Luzia Lopes Almeida, por dividir comigo detalhes de sua vida e do seu casamento.

Veja também: